Dublín… come descrevê-la?

reduce
expand

É ao mesmo tempo a porta da Irlanda misteriosa e milenar o ponto angular com a Europa culta e mundana: notáveis igrejas góticas em granito, os palácios em estilo Georgiano, teatros, galerias de arte, restaurantes exóticos, o culto dos pubs e dos bares (em especial o Temple Bar Area), discotecas e clubes, vintage e antiquarias e esporte desconhecidos pelo mundo (somente aqui encontrareis o Hurling e a imperdível música Celta).

Dublín além disso é uma cidade com uma baixíssima taxa de criminalidade; tudo isso faz dignamente desta uma capital européia sem perder aquela profunda humanidade de cidadezinha do interior. Mas Dublín também é famosa por uma tradição acadêmica sólida e renomeada sobretudo no campo da língua e da literatura inglesa (e como poderia ser ao contrário com quatro prêmios Nobel pela literatura: Yeats, Shaw, Beckett e Heaney?).
Resumindo: este é o lugar ideal para estudar inglês, divertir-se e talvez encontrar algo que mora nos nossos corações mas que procurávamos em vão.

Um clima brando, o céu límpido que se alterna com uma fresca chuva, rios, lagos, riachos; Dublín há 4 rios e 2 canais (que a ligam à costa ocidental) e o mar, um verde exuberante que a circunda, a penetra nos vastos bairros residenciais, a pontua nos parques e nos jardins antigos; e não por caso a cor verde é o símbolo da Irlanda e ainda as montanhas selvagens Wiclow que estão bem perto...

  • Privacy
  • Cookie
  • Fotografias de Danilo Pasquali
  • © 2017 Celtic Halls - Accommodation Services